N.World
SOS Água

Projeto de pesquisa da SOS AGUA: Sustentabilidade, Água e Agricultura no século XXI.

 

O objetivo do projeto SOS WATER é pesquisar soluções tecnológicas sustentáveis e energeticamente eficientes para desenvolver estratégias eficientes de gestão e tratamento da água para o setor agrícola.. Tudo isso tornará possível garantir a qualidade e a quantidade dos recursos hídricos, bem como adaptar e preparar o setor agrícola espanhol para combater a progressiva escassez de recursos hídricos convencionais e os efeitos da mudança climática..

Quem são os membros do consórcio SOS AGUA XXI?

O consórcio do projeto SOS-AGUA-XXI é composto por Água SacyrO líder do projeto (especialista em tratamento de água, referência internacional no uso e gerenciamento de água dessalinizada e purificada para a agricultura), Valoriza o meio ambiente (também parte do grupo Sacyr, dedicado ao manejo de espaços verdes e espécies vegetais, manejo e tratamento de resíduos e lodos, entre outras atividades), Bosonit (especializado em novas tecnologias, uso de Grandes Dados, IoT, AI, etc.), Tepro (dedicada à consultoria agrícola, gestão agrícola integrada e produção agrícola), Regenerar (especializada em eficiência energética e soluções de energia renovável), Aeromedia (especializada no desenvolvimento e uso de zangões para a gestão ambiental), föra tecnologias florestais (especializada em análise de dados à distância aplicados ao setor agroflorestal) e Aconselhamento Aqua (especializada em consultoria de tratamento de água e no desenvolvimento e promoção de novas tecnologias e processos).

 

Consórcio SOS

 

O consórcio inclui grupos de pesquisa nacionais líderes que contribuirão para o projeto com o desenvolvimento de soluções econômica, social e ambientalmente sustentáveis: o Instituto Universitário de Ciências da Água e do Meio Ambiente da Universidade de Alicante (IUACA) (focalizada na análise do problema dos poluentes emergentes na água recuperada e seu tratamento), a Universidade de Salamanca (USAL) (participante no projeto de modelos hidrológicos/hidráulicos para prever fluxos e eventos climáticos extremos e os efeitos da mudança climática), a Universidade Politécnica de Cartagena (UPCT) (focado no estudo dos aspectos agronômicos do projeto, como o efeito do boro sobre as culturas e sua redução na água de irrigação), o Departamento de Engenharia Química da Universidade de Alicante (UA) (colaborador no estudo da remoção de microalgas em salmoura de plantas de dessalinização e drenos agrícolas para uso como fertilizantes), um grupo econômico conjunto das Universidades de Alicante e Alcalá de Henares (UA-UAH) (responsável por analisar os aspectos de sustentabilidade, viabilidade econômica, social e ambiental de todas as ações do projeto) e o Associação Andaluza de Pesquisa e Cooperação Industrial (AICIA), um centro tecnológico ligado à Escola Técnica Superior de Engenharia da Universidade de Sevilha, (participante do desenvolvimento de ferramentas tecnológicas para garantir a sustentabilidade da irrigação com água recuperada em espécies herbáceas e lenhosas).

 

pesquisadores sos

 

Necessidades hídricas na agricultura

Estimativas de organizações internacionais como a ONU indicam que a produção de alimentos irá dobrar nos próximos 20-30 anos. Consequentemente, uma agricultura moderna, eficiente em termos de água e energia é essencial para lidar com as crescentes necessidades alimentares. A solução não é simples, pois os recursos hídricos convencionais disponíveis para cada pessoa ou atividade estão se tornando cada vez mais escassos, principalmente devido ao aumento progressivo da população e às necessidades associadas ao desenvolvimento dos países. Além disso, esta situação já está sendo agravada pelos efeitos da mudança climática global e pela deterioração da qualidade da água devido à presença de novos poluentes, tais como poluentes de preocupação emergente, microplásticos, superbugs, etc. Portanto, é necessário adotar medidas para garantir a disponibilidade de água em quantidade e qualidade suficientes para o desenvolvimento de uma agricultura moderna e eficiente, necessária no futuro imediato.

 

 

requisitos do projeto sos

O projeto de pesquisa "SUSTENTABILIDADE, ÁGUA E AGRICULTURA NO SÉCULO XXI", SOS-AGUA-XXI, foi aprovado e será subsidiado pelo CDTI e apoiado pelo Ministério da Ciência e Inovação através do chamado 2021 do programa Missões de Ciência e Inovação. O projeto propõe o desenvolvimento de uma série de ações capazes de impulsionar o setor agrícola espanhol através da Missão "Agricultura do século XXI". O projeto tem um orçamento de 6 milhões de euros e será financiado pelo CDTI com fundos europeus da Próxima Geração.